Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Igreja de São Priapo

Priapo da Casa dos Vettii,
Pompeia, período romano
A Igreja de São Priapo, também conhecida como Templo de Priapo, é uma religião pagã norte americana fundada nos anos 1980 que se centra na adoração ao Falo.

sábado, 11 de novembro de 2017

LGBTs nas mitologias africanas


Ao contrário do que muita gente pode imaginar, há uma grande presença de temas LGBTs nas mitologias da África, o continente negro. Vamos conhecer um pouco?

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Ergi

Valknut nas cores do arco-íris
Ergi (substantivo) ou argr (adjetivo) são dois termos de insulto no antigo idioma nórdico, denotando afeminação ou outro comportamento não-masculino.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Novas postagens


Este blog só terá novos conteúdos após comentários feitos nas postagens já publicadas.

Obrigado. De nada.



quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Os Erotes

Eros (esq.), Himeros (dir.) e um sem nome no centro
("Kalos" quer dizer "Bonito")
Os Erotes ("Amores") são um conjunto de jovens deuses alados associados com o amor e o sexo na mitologia grega. Eles são parte do cortejo da deusa Afrodite. "Erotes" é o plural da palavra "eros" ("amor, desejo"), também entendida como o deus Eros, uma divindade de mitologia mais complexa.

Outros Erotes são Anteros ("Amor Correspondido"), Himeros ("Amor Impetuoso" ou "Desejo Urgente"), Hedílogo ("Doce Falar"), Hímen ("Hino Nupcial"), Hermafrodito ("Hermafrodita" ou "Efeminado") e Potos ("Desejo, Ardor", especialmente por alguém ausente).

Os Erotes se tornaram um motivo da arte helenística, e aparecem na arte romana na forma alternativa de múltiplos Cupidos.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Amor Platônico

Amor Platônico

Platão e seus alunos na Academia de Atenas, de Carl Wahlbom (1879)
Hoje em dia, amor platônico é um termo usado para um tipo de amor que é não-sexual. O nome vem de Platão, que na verdade descreveu um tipo de amor centrado em relações do mesmo gênero e incluía sexo, amor este que sofreu uma transformação durante o Renascimento (séculos XV-XVI) para chegar ao seu sentido contemporâneo de amor heterossexual não-sexual.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Androginia: mitos, lendas e simbologia

Androginia: mitos, lendas e simbologia

Andrógino, de Leonardo da Vinci
Androginia (favor não confundir com androgenia, que é a formação de um embrião masculino no ventre da mãe) é a combinação de características masculinas e femininas. A ambiguidade de gênero pode ser encontrada na moda, na identidade de gênero, identidade sexual ou estilo de vida sexual.

sábado, 26 de agosto de 2017

Homoteose greco-romana

Homoteose greco-romana

Casais de homens durante um simpósio num afresco
em uma tumba em Pesto, colônia grega no sul da Itália
A mitologia clássica (greco-romana) apresenta a homossexualidade masculina em muitos de seus mitos. Além disso, existem casos de cross-dressing e de androginia que a terminologia moderna tem agrupado sob o acrônimo LGBT.

Continue lendo a seguir

sábado, 25 de março de 2017

Novas postagens


Este blog só terá novos conteúdos após comentários feitos nas postagens já publicadas.

Obrigado. De nada.


segunda-feira, 6 de março de 2017

Homotheosis no Facebook


O site Homotheosis agora tem uma página no Facebook!

Acessem a página AQUI.

sexta-feira, 3 de março de 2017

O andrógino judaico


Nos textos judaicos, o andrógino (אנדרוגינוס) é um intersexo ou alguém que exibe características masculinas e femininas. O andrógino é um dos seis sexos no Talmud, no Mishnah e em outros textos rabínicos. Parece ser claramente distinto do tumtum, onde o sexo é escondido pela pele, bem como saris, que era uma classe do Oriente Médio de sacerdotes pagãos castrados ou prostitutos sagrados cujo título é muitas vezes traduzido como "eunuco" nas traduções modernas da Bíblia.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Hipólito, filho de Teseu: herói assexual

Este post tem uma especial importância para o blog Homotheosis: ele é o primeiro a tratar da questão da assexualidade e como isso se apresenta na mitologia (focando-se aqui apenas no mito de Hipólito) e também na sociedade moderna. Espero que aproveitem.
Joseph-Désiré Court: "A Morte de Hipólito" (1825)
Hipólito
Na mitologia grega, o Príncipe Hipólito (grego Hippolytos, "cavalo solto") era filho de Teseu e da amazona Antíope (em outra versão filho da irmã de Antíope, a rainha amazona Hipólita). Ele era identificado com o deus romano das florestas Vírbio (Virbius).

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Satanismo e LGBTs

"Lúcifer, o Gênio do Mal"
do escultor belga Guillaume Geefs (1848)
Tanto o satanismo teísta (os que acreditam em Satã como uma divindade real) como o satanismo ateísta (os que se inspiram em Satã como um arquétipo-modelo a ser seguido) são receptivos às diversas orientações sexuais e não as vêem como pecado.

As figuras Uli


As figuras uli são estátuas de madeira da Nova Irlanda em Papua Nova Guiné. Como os seus vizinhos ao norte e ao sul, as tradições artísticas dos povos da Nova Irlanda central anteriormente se concentravam em grande parte em ritos mortuários. Em contraste com as intrincadas esculturas malagueiras do norte, artistas na Nova Irlanda central produziram figuras menos ornamentadas, mas mais permanentes, conhecidas como uli, que eram guardadas e reutilizadas muitas vezes. Já não mais feitas hoje em dia, as uli eram exibidas como parte de longos ritos de fertilidade envolvendo a exumação e reenterro de crânios humanos, que acompanhavam o plantio de plantas sagradas.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Shaushka

Shaushka, deusa bissexual ou andrógina da guerra e da fertilidade
Šauška ou Shaushka era uma deusa hurrita que também foi adotada no panteão hitita (hurritas e hititas foram povos que viveram nas regiões dos atuais Turquia, Síria e Iraque). Ela é conhecida em detalhes porque se tornou a deusa padroeira do rei hitita Hattusili III (1420-1400 AEC), após seu casamento com Puduhepa, filha do sumo sacerdote da deusa. Seu centro de culto era Lawazantiya em Kizzuwatna (sudeste da atual Turquia).

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Como os pagãos se sentem sobre a homossexualidade?

O texto abaixo é uma tradução de How Do Pagans Feel About Homosexuality?, da autoria de Patti Wigington, expert em Wicca e paganismo. O link para o texto original está no final do post.


Calendário da Lua